Apresentação

Home  /  Apresentação

logo-jornadas-transandinas-2016-181px
A publicação online dos Anais das XVI Jornadas Trasandinas de Aprendizaje tem o objetivo de divulgar as comunicações orais expandidas, resumos e artigos de pesquisas relacionadas ao ensino aprendizagem de pesquisadores, professores brasileiros e latino americanos. Este é um espaço de disseminação e documentação do conhecimento científico produzido por profissionais relacionados à educação.O evento reuniu professores, educadores, pesquisadores e alunos entre os dias 21 e 23 de setembro, em São Paulo, para interações, trocas e a construção de conhecimentos sobre as aprendizagens inclusivas, a formação democrática, a atenção integral à infância e à juventude, os processos de inclusão, as políticas educacionais e o currículo, a interface entre educação, saúde e arte, os processos de ensino-aprendizagem para os desafios da contemporaneidade e a formação docente na América Latina.

Senhores e senhoras, bom dia.É com imensa emoção e satisfação que sediamos a XVI Jornadas Trasandinas de Aprendizaje.
Inicialmente saúdo os componentes da mesa diretiva: Profª Esther Precht Bañados (Fundadora das Jornadas Trasandinas de Aprendizaje), Profª Renata Renata Garcia de Siqueira Viegas (Magnífica Reitora da Universidade Metropolitana de Santos – UNIMES) – e neste momento quebro o protocolo e a parabenizo pela excelência obtida pela UNIMES junto ao Ministério da Educação do Brasil e a agradeço pela confiança – Profª Sandra Kalil Bussadori (Coordenadora Geral da pós-graduação e pesquisa da UNIMES), Prof. Gustavo Duarte Mendes (Pró-reitor de Pós-graduação e pesquisa da Universidade Camilo Castelo Branco – UNICASTELO), Profª Karen Ambra (Diretora da Pós-Graduação da UNIFAI, representando Fundação São Paulo e PUC-SP), Profª Vânia Ramos (UNIFAI), em sua pessoa todas as autoridades civis e militares, professores e acadêmicos presentes neste ato solene.
A Educação Brasileira vivencia hoje um momento ímpar, sediando em São Paulo a XVI Jornada Trasandinas de Aprendizaje.
As Jornadas Trasandinas de Aprendizaje foram criadas a partir do ensejo de duas educadoras, a Sra. Esther Elena Precht Bañados e a Sra. Elizabeth Judith Calvo de Suzuki, no ano de 1985, com o objetivo de propiciar vínculos entre as Instituições do Cone Sul e todas aquelas que compartilhem os ideais de paz, tolerância e solidariedade social que incentivaram as suas fundadoras.
Homenageamos as criadoras das Jornadas Trasandinas, cujo espírito perspicaz e inovador, permitiu a congregação, que hoje compartilhamos em São Paulo, da comunidade da educação básica e universitária dos países membros e outros países da América Latina para refletir sobre as possibilidades de construção de caminhos para uma educação emancipatória na América Latina que leve à equidade social, tendo como base os princípios da democracia, cidadania, ética e justiça social.
As primeiras Jornadas Trasandinas de Aprendizaje foram organizadas pelaUniversidade Educares (Chile) em 1986 e pela Fundação Suzuki (Argentina) em 1988. Com o tempo, além do Chile e Argentina, outras instituições somaram-se, como Uruguai, Peru, Paraguai e o Brasil, representado pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Universidade Metropolitana de Santos – UNIMES e Universidade Camilo Castelo Branco – Unicastelo.
A universalização do conhecimento é visualizada por nós brasileiros com uma abordagem não apenas técnico-científica, mas também cultural, artística e humanista, possibilitando não apenas a formação de um profissional competente, mas principalmente a formação de um cidadão com a capacidade de reflexão dos problemas éticos, políticos, sociais e culturais que vivenciamos durante o decorrer do tempo.
Discutiremos nestes três dias, em um espaço coletivo de trocas e de construção de conhecimentos, questões sobre as aprendizagens inclusivas, a formação democrática, a atenção integral à infância e à juventude, os processos de inclusão, as políticas educacionais e o currículo, a interface entre educação, saúde e arte, os processos de ensino-aprendizagem para os desafios da contemporaneidade e a formação docente no contexto da América Latina.
Vou me permitir citar Paulo Freire, ícone do processo educacional das universidades paulistas representadas nas Jornadas Trasandinas, para que possamos refletir durante nosso evento, quando diz: “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção. Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino”.
Particularmente, há uma citação que levo como eixo central na gestão acadêmica da Pró-reitoria da Universidade, pois concordo quando ele afirma que é impossível existir sem sonho, e confesso que o meu sonho é oferecer Educação de qualidade; e que a vida na sua totalidade nos ensina como grande lição que é impossível assumi-la sem riscos, riscos estes que assumo com humildade e constante capacitação para superá-los.
Nesta fase final de meu discurso presto especial homenagem à Professora, mentora e grande amiga, Profª Mara Regina Rosler, que além de me permitir ter a leitura e escopo da Educação que hoje pratico na Universidade, me mostrou a realidade dos meus sonhos, sem nunca me permitir recuar, e principalmente que a prioridade absoluta era o ser humano. Os momentos de convivência com a Profª Mara foram enriquecedores…
Guarde sempre, Profª Mara, meu eterno agradecimento.
Espero que este momento se eternize em todos nós como o rastro de uma saudade que o tempo não apagará por completo.
Desejo a todos um excelente evento. O Estado de São Paulo os recebe de braços abertos.
Muito Obrigada.

ass_elaine

Elaine Marcilio Santos
rodape-participantes